quinta-feira, 16 de maio de 2013

Hoje eu escreveria um assovio...

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Eu já era. Compulsivamente escrevo avesso ao nada que sei, que li. Ao cinema. Não me vejo em nada calmo, de algumas nuvens e céu azul. Tudo arde, de medo, de escuro. E de calmo não tem nada nessa minha tarde de céu laranja, não tem nada, não.